NOTÍCIAS

Jorginho na porta

Falo aqui em nome de todos os companheiros e companheiras do Fórum Intersindical de Saúde-Trabalho-Direito, alojado com afeto no Departamento de Direitos Humanos da Fiocruz. Muitas vezes me perguntaram se o Fórum era da Fiocruz. E eu sempre respondia que não, ele era abrigado e atravessado pela Fiocruz e sua Escola de Saúde Pública, mas ele era da rapaziada. Se um dia alguém dissesse que para ser da Fiocruz teria que se sujeitar a trâmites estranhos e burocráticos, não haveria problema, o Fórum continuaria, em algum outro lugar.  

Hoje eu descobri o que eu sabia: o Fórum é do Jorginho. Foi ele que há uns oito anos atrás me ligou e disse: Fadel precisamos agitar os camaradas. O Conselho Estadual de Saúde do Trabalhador acabou, e aí? Aí… aí… que com a parceria e a garra dos companheiros metalúrgicos, do sindicato RJ, tudo começou. 

Eu que já era metalúrgico, por causa do Jorginho, fiquei mais. Antes eu era médico pediatra. Quando entrei pra saúde do trabalhador e encontrei o Jorginho virei metalúrgico. 

Iniciozinho dos anos ‘90, ele falava: Fadel, cinco horas eu já vou estar na porta da fábrica. E eu dizia que cinco horas da manhã pra mim não dava. Oito horas eu estaria lá. Foram muitas portas de fábrica naqueles anos. Foi com Jorginho que aprendi a fazer saúde do trabalhador.  

E, principalmente, enfrentar a truculência, a perversidade e a arrogância das empresas, por meio de seus capatazes, inclusive médicos e engenheiros. Foi a minha ruptura definitiva com a medicina do trabalho tradicional.  

Jorginho era o Rei da Porta, da porta de fábrica. Escrevo essa pequena lembrança para ele, justo na hora em que ele deve estar sendo conduzido a outra porta. Mas, para mim, ele estará sempre na porta da fábrica onde haja injustiça e descaso com a saúde do trabalhador, qualquer fábrica metalúrgica. Qualquer fábrica. Saudade.  

Luiz Carlos Fadel (e Fórum Intersindical STD/RJ) 

1,648 total views, 14 views today

Sindimetal-Rio

Sindicato classista e de luta

Fundado em 1º de maio de 1917.

O Sindicato dos Metalúrgicos do Rio de Janeiro, fundado em 1º de maio de 1917, continua sendo o principal instrumento de luta e de atuação da categoria. Tem uma rica história em prol do Brasil, da democracia e em defesa dos trabalhadores. O Sindicato, consciente do seu papel, segue firme, buscando sempre a valorização do trabalhador e a construção de uma sociedade mais justa e igualitária, a sociedade socialista.

Saiba mais