NOTÍCIAS

Metalúrgicos do Rio aprovam reajuste salarial e garantem manutenção dos direitos

metalurgicos

Os metalúrgicos do Rio de Janeiro aprovaram, por unanimidade, em assembleia realizada nesta quinta-feira, dia 18 de outubro, o reajuste salarial da campanha de 2018.

Na assembleia realizada na sede do Sindicato, a categoria decidiu aprovar o reajuste de 4% para os trabalhadores do Grupo 19 (Firjan) e 3,97% para os trabalhadores do setor naval (Sinaval). No caso do Sindirepa, a campanha ainda não foi definida, na segunda-feira, dia 22, haverá uma reunião de negociação com o sindicato patronal.

Além de garantir a reposição integral da inflação no salário dos trabalhadores, o Sindicato não aceitou retirada de direitos e manteve todas as conquistas do acordo coletivo, apesar de uma campanha adversa, com uma crise econômica forte, empresas fechando e com alto desemprego entre a categoria.

O Sindicato defendeu ainda a continuidade da mobilização dos trabalhadores na luta por seus direitos e em defesa da democracia.

Após assinatura, entre o Sindicato e o patronato, a entidade publicará o acordo coletivo na íntegra.

O Sindimetal-Rio parabeniza a todos os companheiros que estiveram presentes, participaram das diversas assembleias, reuniões e atividades na porta das empresas. Ao mesmo tempo, reforça a importância da sindicalização para fortalecer a entidade de luta e de defesa da nossa categoria, pois assim poderemos conquistar mais e continuar batalhando em defesa dos trabalhadores.

6,317 total views, 34 views today

Sindimetal-Rio

Sindicato classista e de luta

Fundado em 1º de maio de 1917.

O Sindicato dos Metalúrgicos do Rio de Janeiro, fundado em 1º de maio de 1917, continua sendo o principal instrumento de luta e de atuação da categoria. Tem uma rica história em prol do Brasil, da democracia e em defesa dos trabalhadores.

O Sindicato, consciente do seu papel, segue firme, buscando sempre a valorização do trabalhador e a construção de uma sociedade mais justa e igualitária, a sociedade socialista.

Saiba mais